Boa notícia para as aves limícolas do litoral paulista!

O Projeto Aves Limícolas iniciou a instalação das placas informativas nas praias de Peruíbe, no litoral paulista. Primeiras de uma séries que serão instaladas no município, o objetivo das placas é alertar a população sobre a presença das aves limícolas nas praias de Peruíbe, que estão em perigo por conta dos veículos e cães. Aliás, foi um atropelamento de uma dessas espécies – o maçarico-de-papo-vermelho, Calidris canutus – que motivou a criação e instalação dessas placas no locais mais críticos para a sobrevivência dessas aves magníficas.

Placa informativa sobre o maçarico-do-papo-vermelho. Foto: Projeto Aves Limícolas Peruíbe

A ideia é aproximar as pessoas dessas aves tão incríveis. Os desenhos são de autoria da organização mexicana Terra Peninsular, que faz um belíssimo trabalho de conservação das aves limícolas na Baja California. Além das informações sobre as espécies, elas também ressaltam a existência de leis municipais que impedem a presença de cães e veículos na faixa arenosa.

Placa informativa sobre conservação da praia. Foto: Projeto Aves Limícolas Peruíbe

A ação faz parte da dissertação de mestrado da pesquisadora Karina Ávila (UNESP/CLP), que já registrou 23 espécies de aves limícolas e quase 4.000 indivíduos. Entre elas, há espécies ameaçadas no Brasil como o maçarico-de-papo-vermelho (Calidris canutus), maçarico-rasteirinho (Calidris pusilla) e maçarico-acanelado (Calidris subruficollis).

Primeiras placas instaladas na praia do Tanigwa – Foto: Projeto Aves Limícolas Peruíbe

O projeto nasceu da necessidade de se preservar principalmente a praia do Tanigwá, local onde foi encontrada a maior diversidade de aves migratórias e residentes na região. Além da pesquisa científica, é realizada educação ambiental, principalmente junto aos jovens, e está em elaboração de uma Lei Municipal que busca proteger essas aves. Possui apoio de diversas organizações nacionais e internacionais, entre elas a Wader Quest, através da Wader Quest Brasil, MOCAN, Secretaria de Meio Ambiente de Peruíbe e VIVA Instituto Verde Azul.

Maçarico-do-papo-vermelho (Calidris canutus) em Praia Grande (setembro 2020) – Foto: Acervo AvistAves.

O primeiro passo foi dado. Essa ação precisa motivar e inspirar todos aqueles que buscam de alguma forma conservar os ambientes costeiros no litoral paulista.


Texto e informações: colaboração de Karina Ávila – Projeto Aves Limícolas

Para conhecer mais o trabalho do Projeto Aves Limícolas Peruíbe, acesse o perfil deles no Instagram: https://www.instagram.com/aveslimicolas_peruibe/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.